Skip to content

Dei-te…

13 de abril de 2015

Dei-te os dias, as horas e os minutos
Destes anos de vida que passaram;
Nos meus versos ficaram
Imagens que são máscaras anónimas
Do teu rosto proibido;

251048
A fome insatisfeita que senti
Era de ti,
Fome do instinto que não foi ouvido.

cover_me_with_love_by_nnanotek-d54xati
Agora retrocedo, leio os versos,
Conto as desilusões no rol do coração,
Recordo o pesadelo dos desejos,
Olho o deserto humano desolado,

day_ninety_two_by_ronaaa-d2y2k3z

E pergunto porquê, por que razão
Nas dunas do teu peito o vento passa
Sem tropeçar na graça
Do mais leve sinal da minha mão…

Miguel Torga

970790_622380864441665_1396620771_n

From → Lunares

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O Outro Lado

Porque o melhor lado é o dentro

Aquarelas e Sonhos

Um espaço para quem tem fases...momentos...vontades...paixão...sonhos...ASAS!

Era uma vez, laranja

com todas as cores, sabores e sumos.

lima verde

Um site onde a alma de uma mulher aflora e despe-se

%d blogueiros gostam disto: